TANTO A VIDA QUANTO A MORTE ESTÃO NO PODER DA LÍNGUA

 

O Livro de Tiago traz em seu capítulo 3 segredos muito importantes acerca do poder da língua. E de acordo com o texto bíblico, a língua carrega três propósitos bem definidos: DIRIGIR, DESTRUIR E ALIMENTAR.
DIRIGIR: A direção da vida de uma pessoa pode ser definida pela língua. Você pode arruinar sua vida, seu casamento, seu trabalho, sua alegria, seus projetos, seus sonhos, usando tão somente sua LINGUA, pequeno e perigoso membro do corpo. Observe que o cavalo é domado e dirigido pela boca, como também o navio é direcionado e conduzido, tanto para o norte quanto para o sul, por meio de um pequeno leme:
“Até na boca dos cavalos colocamos um freio para que nos obedeçam e assim fazemos com que vão aonde queremos. Pensem no navio: grande como é, empurrado por ventos fortes, ele é guiado por um pequeno leme e vai aonde o piloto quer” (Tiago 3:3-4). Observemos então, pelo texto bíblico, que a língua, mesmo tão pequena, tem o poder de conduzir a vida de uma pessoa tanto para a vida quanto para a morte.

DESTRUIR: No texto de Tiago vemos que a língua também é comparada a fogo e a veneno. Uma pequena porção, uma pequena dose, é capaz de provocar grande destruição. “A língua é um fogo. Ela é um mundo de maldade, ocupa o seu lugar no nosso corpo e pode espalhar mal por todo o nosso ser. A língua inflamada com o fogo destruidor, pode por toda a nossa vida em chamas. E ninguém é capaz de dominar a língua. Ela é má, cheia de veneno mortal, e ninguém a pode controlar. Usamos a língua tanto para agradecer ao Senhor e Pai, como para amaldiçoar pessoas criadas à sua semelhança” (Tiago 3:6-9 ).
Essa reflexão de grande importância nos faz entender porque a felicidade de uma pessoa, às vezes, não chega. Isso acontece porque essa pessoa sempre usa a língua contra si mesma, falando palavras negativas, lançando feitiçarias (palavras de derrota) contra sua vida, ou contra sua família, ou contra o que ela quer para si. Jesus disse que pelas nossas palavras seremos julgados e pelas nossas palavras seremos absolvidos: “Porque as suas palavras vão servir para julgar se você é inocente ou culpado” (Mateus 12:37).
ALIMENTAR: Por fim, no texto sagrado temos a comparação do poder da língua como uma fonte que jorra palavras de vida. Sua boca pode ser uma fonte de onde jorra vida, palavras de vitória. Sua língua deve ser ungida, deve ser como uma árvore frutífera, onde os famintos encontrarão frutos doces e colherão palavras proféticas que farão seus caminhos se tornarem em caminhos de grandes conquistas:
“Da mesma boca saem palavras tanto de agradecimento como de maldição. Meus irmãos, isso não deve ser assim. Por acaso pode a mesma fonte jorrar água doce e água amarga?
Meus irmãos, por acaso pode uma figueira dar azeitonas ou um pé de uva dar figos? Assim, também, uma fonte de água salgada não pode dar água doce” (Tiago 3:10-12).
Ao lermos o texto de Tiago, na Palavra de Deus, vemos que o homem, por mais capaz e inteligente que seja, não consegue domar a língua. O texto sagrado diz que às vezes, da mesma boca saem louvores a Deus, e palavras imorais; da mesma fonte saem águas doces e amargas; da mesma boca pode sair a vida, como também a morte. Como mudar isso? Como mudar essa situação de maldição? Como fazer para que da nossa boca saia somente palavras proféticas?

Anúncios

Um comentário sobre “TANTO A VIDA QUANTO A MORTE ESTÃO NO PODER DA LÍNGUA

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s